Artigos

04/09/2017

Agroecologia na prática: agricultores promovem intercâmbio de conhecimentos em Bocaiúva do Sul

“Quero aprender mais sobre o sistema orgânico”, disse o agricultor Reginaldo Fonseca, de Campo Novo, ao avançar para a próxima folha de seu caderno de anotações – ele registrava, atentamente, as instruções que o professor apresentava àquela turma de agricultores e agricultoras. Gente de toda parte estava por lá. Objetivo: participar do curso de Agricultura Orgânica, realizado no dia 26/05/2017 por iniciativa do Instituto EMATER, do Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-PR).

O curso aconteceu na propriedade Sitioka In Lakech, de Bocaiúva do Sul, e isso tem um significado especial: trata-se de uma das 22 propriedades agroecológicas acompanhadas pelo CPRA no âmbito do projeto Produção em Base Agroecológica na Região Metropolitana de Curitiba. Apoiado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), esse projeto tem o objetivo de gerar referências e encaminhamentos para que a produção de alimentos orgânicos ou agroecológicos, na RMC, seja cada vez mais incentivada e aprimorada.

“A agricultura orgânica, acredito, poderá trazer mais saúde e mais qualidade de vida para mim e para minha família”, diz Seu Fonseca. Ele morava e trabalhava na cidade, mas, em busca de uma vida mais tranquila, decidiu voltar para o campo e investir na produção agropecuária. Junto com sua esposa, ele cultiva variedades de alface, chicória, couve, couve-flor, mandioca, batata-doce e feijão. E, além disso, cuida de 25 galinhas.

Também participou do curso o arquiteto e urbanista Fabio Remuszka, de Curitiba. “Em minha atuação como arquiteto e paisagista, é muito importante saber quais espécies nativas podem ser usadas em cada projeto”, comenta ele, que também é interessado em permacultura. Remuszka acredita que, em sua profissão, é importante orientar os clientes no momento da escolha das espécies vegetais a serem usadas em projetos arquitetônicos – devem ser espécies nativas adaptadas ao ecossistema em questão. “Por isso, esse curso é importante não apenas para agricultores, mas para profissionais de diversas áreas também, tanto no campo quanto na cidade.”

Confira, a seguir, o álbum de fotos do curso.

Henrique Kugler




  • Conheça o canal do CPRA no YouTube

  • Leia as notícias do CPRA no Medium

  • Conheça a página de apresentação do CPRA no Spark

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.