Vídeos

Notícias

08/03/2018

Bolsistas do CPRA visitam Horta Urbana do Rio Bonito

“Aqui, população de baixa renda come comida de rico”, diz Delso Moretti, presidente da Associação de Moradores do Rio Bonito, bairro da Região Metropolitana de Curitiba (PR). Lá, desde 2004, moradores produzem e colhem alimentos orgânicos – em um espaço anteriormente abandonado que acabava servindo como mero depósito de lixo ou entulhos. Com o passar do tempo, a comunidade se organizou e transformou aquele espaço num dos mais bem sucedidos projetos de agricultura urbana do estado. Assim nasceu a hoje famosa Horta Urbana do Rio Bonito.

A horta, que tem agora apoio da prefeitura e da Eletrosul, garante alimentação saborosa e nutritiva para pelo menos 500 moradores da região, segundo Moretti. Seus verdes canteiros, aliás, já estão também na rota de alguns renomados *chefs* da capital paranaense – que visitam o [local] toda semana para adquirir hortaliças frescas e livres de agrotóxicos. “Se não for orgânico, não tem conversa”, diz Moretti, que coordena os lotes cedidos aos moradores do bairro. Ele conta que a maioria dos moradores cultiva alimentos para autossustento, enquanto outros aproveitam para vender o excedente para vizinhos e amigos.

Ontem (06/03/2018), bolsistas do Centro Paranaense de Referência de Agroecologia (CPRA) visitaram a Horta Urbana do Rio Bonito. O objetivo foi conhecer de perto a iniciativa. Além de estudar possíveis modos de cooperação, foi possível verificar a qualidade agronômica da horta. É verdade que a meteorologia daquela tarde não resolveu colaborar com a visita — uma garoa insistente quase impedia a andança pelos canteiros, que, ao todo, ocupam mais de um hectare de terra fértil. Mas o sol apareceu novamente. E o roteiro foi concluído com êxito.

Apesar do entusiasmo dos moradores com a agricultura orgânica, muitos deles ainda carecem de conhecimentos técnicos para o manejo correto de seus cultivos. “Conseguir boa assistência técnica, capacitada para demandas em agroecologia, ainda é um desafio que temos aqui na Horta Urbana do Rio Bonito.”, comenta Moretti.

A visita foi uma das atividades do projeto Produção em Base Agroecológica na Região Metropolitana de Curitiba (PBARMC), liderado pelo CPRA e financiado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), por meio do Fundo Paraná. Até o final de 2018, a equipe deverá ter um levantamento completo sobre as atuais oportunidades e desafios da agricultura de base ecológica no entorno da capital paranaense.

Henrique Kugler



  • Conheça o canal do CPRA no YouTube

  • Leia as notícias do CPRA no Medium
  • Conheça a página de apresentação do CPRA no Spark
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.