Notícias

26/09/2019

ABAI comemora 40 anos | Galeria

Por Thaiany Osório 


Dedicação e orgulho: uma das muitas formas de nomear o trabalho dos 40 anos da Fundação Vida Para Todos (ABAI). Localizada em Mandirituba, a associação foi inaugurada em 1979 e desde então realiza atividades assistenciais à comunidade, principalmente relacionados a educação infantil e a vida no campo. Em comemoração ao seu aniversário, a ABAI realizou no dia 14 de agosto uma festa que reuniu cerca de 300 visitantes ao longo do dia. 

Neste aniversário, a programação começou às sete horas, com o café da partilha, a montagem das barracas e bancas das sementes. Às dez deu-se início a cerimônia de abertura, com uma saudação especial das comunidades tradicionais: indígenas, quilombolas, raizeiras, faxinalenses e outros participantes de movimentos sociais. O momento foi preenchido também com uma apresentação que buscou, por meio da arte, representar os impactos negativos dos agrotóxicos. 

a
Com a participação de crianças da comunidade, foram encenados os animais, a Mãe Terra (de chapéu florido) e a Mãe Água(com vestido longo azul). (Foto: Thiago Maceno/CPRA)

A participação das comunidades indígenas durante a homenagem, por sua vez, representou a sua importância para a restauração da fauna e da flora, prejudicadas pelo agronegócio. A cerimônia também homenageou a ancestralidade dos povos, assim como deu ênfase aos guardiões das sementes e ao seu importante papel como protetor da biodiversidade.

O evento também contou com a participação do argentino Adolfo Pérez Esquivel, vencedor do prêmio Nobel da paz em 1980 e grande apoiador da ABAI. Em seu discurso durante a cerimônia de abertura, reforçou que o trabalho da instituição só foi possível graças ao amor, e aproveitou o espaço de fala para fazer um apelo: “Temos que entender que todos somos filhos das estrelas e parte do cosmo. Lá [se referindo às empresas transacionais] existe um projeto de morte. Aqui temos um projeto de vida, onde as crianças podem ser felizes.”, explica ele. 

a
Adolfo Pérez Esquivel e Marianne Spiller. (Foto: Thiago Maceno/CPRA)

No período da tarde, houveram atividades paralelas, como trilhas, apresentações culturais e oficinas com as crianças. O evento também abriu espaço para barraquinhas de artesanatos indígenas e venda de pancs, sementes, plantas ornamentais e mudas de bambu. 
p
A cerimônia de abertura se encerrou com um parabéns e um bolo simbólico de aniversário, feito com sementes. (Foto: Thiago Maceno/CPRA)
Passaram também pela festa Ivo Melão, representando o Centro Paranaense de Referência em Agroecologia; a equipe do deputado Goura, que possui um projeto de lei (PL Nº 438/2019) que prevê que Curitiba e a Região Metropolitana (RMC) sejam uma zona livre de agrotóxicos; e representantes da terra de direitos,organização de Direitos Humanos, que atua na defesa, na promoção e na efetivação de direitos, especialmente os econômicos, sociais, culturais e ambientais (Dhesca).

a
 (Foto: Thiago Maceno/CPRA)
a
(Foto: Thiago Maceno/CPRA)
a
(Foto: Thiago Maceno/CPRA)
a
(Foto: Thiago Maceno/CPRA)
a
(Foto: Thiago Maceno/CPRA)
a
(Foto: Thiago Maceno/CPRA)
l
(Foto: Thiago Maceno/CPRA)
o
(Foto: Thiago Maceno/CPRA)
l
(Foto: Thiago Maceno/CPRA)





Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.