Notícias

21/11/2019

1 Feira de troca de sementes e saberes de Adrianópolis celebra o dia da Consciência Negra

Por Thaiany Osório 

Adrianópolis(PR) é um município com pouco mais de cinco mil habitantes, pertencente ao Vale do Ribeira, onde dois terços da população é composta por negros e pardos. A região se destaca pelas nove comunidades Remanescentes de Quilombos e outras quatro comunidades negras rurais. Junto com os 23 municípios do estado de São Paulo, esta é a terceira região brasileira de maior concentração de comunidades negras rurais, ficando atrás apenas das regiões Norte e Nordeste. 

Em 2018, devido a pressão popular exercida, a prefeitura de Adrianópolis institui o dia 20 de novembro como Feriado Municipal pelo Dia da Consciência Negra. Por lei, o dia constará no calendário oficial da cidade, que definirá, em conjunto com as comunidades negras e  quilombolas, as atividades de celebração. Com três comunidades orgânicas certificadas e a forte presença da agricultura tradicional e agroecológica em todas as comunidades, decidiu-se solenizar o dia da Consciência Negra com a Primeira Feira de Troca de Sementes e Saberes. 

O evento reuniu cerca de 200 pessoas em volta da praça Matriz, praça central de Adrianópolis, localizada no centro do Município. Devido ao importante trabalho realizado pelas comunidades na preservação de sementes crioulas, a feira contou com a participação dos guardiões das sementes, que trocaram e venderam, principalmente, sementes de adubação verde. Os agricultores também se organizaram em barracas para a venda de verduras, frutas e legumes. As atrações culturais ficaram a cargo das escolas estaduais do município, que tiveram apresentações de dança, hip hop, capoeira, ciranda, entre outras. A feira teve a participação da diretora da Associação para o Desenvolvimento da Agroecologia (AOPA), Neltume Espinoza, e bolsistas do projeto Produção em Base Agroecológica da Região Metropolitana de Curitiba, do Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA).


a

a



a

a

a

*Fotos por Manoela Moreira Miró

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.