Agroecologia é um dos destaques do Show Rural 2017

Data 08/02/2017 | Assunto: Notícias

O Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA), autarquia vinculada a Secretaria da Agricultura e Abastecimento (SEAB), participa do evento com a apresentação de três principais temas: bioconstruções; aproveitamento da energia solar; e criação de abelhas nativas, atividade também...
O Show Rural Coopavel 2017 começou esta semana. Trata-se de um dos eventos mais importantes e tradicionais da agricultura paranaense, que acontece em Cascavel entre os dias 6 e 10 de fevereiro. Entre as diversas exposições, um dos destaques é a Vitrine Tecnológica de Agroecologia Vilson Nilson Redel, espaço que reúne dezenas de instituições públicas, privadas e do terceiro setor. A ideia é apresentar ao público o universo da agroecologia, tema que vem conquistando cada vez mais espaço na sociedade – não só no Brasil, como no mundo todo.

O Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA), autarquia vinculada a Secretaria da Agricultura e Abastecimento (SEAB), participa do evento com a apresentação de três principais temas: bioconstruções; aproveitamento da energia solar; e criação de abelhas nativas, atividade também conhecida como meliponicultura.

No que se refere às bioconstruções, os destaques são a construção de cisternas com ferrocimento – sistema que torna mais racional o aproveitamento do concreto em sistemas de captação e armazenamento de água da chuva – e o uso sustentável do bambu – que é um recurso natural renovável, versátil, abundante e de alta aplicabilidade em propriedades rurais. O CPRA, aliás, é referência na capacitação em técnicas de manejo e aproveitamento dessa nobre matéria-prima.

Já quanto ao aproveitamento de energia solar, o CPRA apresentará uma forma alternativa de construção de painéis solares a partir de matérias-primas recicláveis, como por exemplo caixas de produtos longa vida ou garrafas PET. “A energia solar pode ser uma eficiente tecnologia não somente para o aquecimento da água, mas também para a desidratação de frutas ou mesmo de plantas medicinais, em equipamento que também mostraremos durante o evento”, comenta o técnico agrícola Valcir Wilhelm, do CPRA.

Outro tema que será demonstrado pelo CPRA é a criação de abelhas nativas. Acredita-se que existam cerca de 30 espécies dessas abelhas no Paraná. Algumas, a propósito, já sofrem risco de extinção. Também conhecidas como abelhas indígenas, ou abelhas sem ferrão, elas são responsáveis por 30% a 75% da polinização das espécies vegetais nativas ou cultivadas, interferindo diretamente, portanto, em parâmetros de produtividade agrícola.

Além do importante serviço ambiental que essas abelhas prestam, o mel por elas produzido é muito especial. Com sabor bastante característico, o produto tem também muitas propriedades medicinais. Seu valor comercial pode ser até 10 vezes mais caro que o do mel comum, aquele produzido por abelhas do gênero Apis.

Paraná Agroecológico

Durante o Show Rural 2017, também acontecerá a próxima reunião do Comitê Gestor do Programa Paraná Agroecológico – que reúne as principais entidades do estado que, de alguma forma, promovem ações vinculadas à agroecologia.

Além do CPRA e da SEAB, também fazem parte desse comitê o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), a Secretaria da Educação (Seed), a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e diversas universidades estaduais.

“Um de nossos objetivos é implementar o programa Paraná Agroecológico em escala regional, nas quatro macrorregiões do estado”, antecipa o engenheiro agrônomo João Carlos Zandoná, diretor-presidente do CPRA e coordenador geral do comitê. Segundo ele, essa proposta há de trazer bons frutos. Ações concretas em agroecologia, considerando as características específicas de cada região do estado – Leste, Oeste, Norte e Sul – serão de grande valia para que o pensamento rumo a uma agricultura mais sustentável se torne cada vez mais disseminado entre os agricultores paranaenses.

É a agricultura familiar o principal foco do Programa Paraná Agroecológico. Os preceitos da agroecologia incluem, entre outros aspectos, a produção de alimentos saudáveis cultivados sem o uso de agrotóxicos ou fertilizantes sintéticos – compostos químicos que, dada sua elevada toxicidade, acabam por prejudicar o equilíbrio ecossistêmico e a própria saúde do produtor rural e do consumidor. Por isso a agroecologia já é entendida, por grande parte da comunidade científica e pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), como uma ferramenta importantíssima para a promoção da saúde humana e do equilíbrio dos ecossistemas.

Henrique Kugler


  • Conheça o canal do CPRA no YouTube

  • Leia as notícias do CPRA no Medium





Está notícia foi publicada no CPRA
http://www.cpra.pr.gov.br

Endereço desta notícia:
http://www.cpra.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=328